Novo álbum do cantor e compositor Sid Ferreira mistura gêneros musicais brasileiros, europeus e latinos

“Kinda Brazilian Jazz” tem produção do próprio músico e Diego do Valle, e conta com as participações das cantoras Indiana Nomma, Helô Tenório e Laira Góes.

Intitulado “Kinda Brazilian Jazz”, o quarto álbum do cantor e compositor Sid Ferreira vem tentar responder a uma das questões mais polêmicas das últimas décadas no cenário musical brasileiro: o que é MPB?

A música popular brasileira sempre foi agraciada por uma grande diversidade de gêneros e por sua abertura à influência da música estrangeira. O termo “MPB” passou a ser usado, a partir dos anos 1960, para rotular canções populares de diversos gêneros feitas pelos artistas que participavam dos festivais da época e passou a ser entendido como um gênero musical que englobava uma gama de artistas totalmente diferentes e representava a multiplicidade de subgêneros que estava aglutinada nesta classificação.

Vários destes gêneros, ritmos e influências se misturam na obra de Sid Ferreira, artista carioca que, em “Kinda Brazilian Jazz”, presenteia-nos com uma sonoridade atual, despojada e essencialmente brasileira, mas com diversos elementos da música latina. Samba, choro, bossa nova, marcha-rancho e samba-rock se misturam à salsa, bolero, rumba e cumbia de forma orgânica em uma roupagem jazzística.

O fado português e o flamenco espanhol também marcam presença na faixa “Sedução” pelas cordas da guitarra portuguesa e do bandolim de Sérgio Chiavazzoli, interpretada pela cantora Helô Tenório, dividindo os vocais com Sid. Outro destaque é a valsa “On Tide”, que conta com participação especial da intérprete hondurenha Indiana Nomma.

Ivan Lins, Milton Nascimento, Caetano Veloso e Chico Buarque são influências perceptíveis no repertório do álbum “Kinda Brazilian Jazz” que traz doze composições e parcerias do artista, cantadas em inglês e português com a mesma elegância.

Ivan Lins, inclusive foi homenageado ao completar 50 anos de carreira por Sid Ferreira em seu último álbum “Tanto Amor” (2021). Seus projetos anteriores foram “Outros 500” (2017), com letras tratando de temas como política, intolerância religiosa e racismo, e “Sem Fantasia” (2016), disco de estreia com a participação de diversos intérpretes do cenário da música independente brasileira.

Faixas:

Feeling Love;

Cilada;

On Tide (Maré);

Saudade;

After Sunrise;

Sedução;

Loneliness 42;

Solto;

Nanda Ballad;

Dudu Não Anda de Trem;

Ukulele Boy;

Recado.

Outros Links:

Spotify: https://linktr.ee/sidferreira

Instagram: www.instagram.com/sidferreiraoficial/

YouTube: www.youtube.com/sidferreiraoficial

Facebook: www.facebook.com/sidferreiraoficial/

Por: Redação.

Fonte: Paulo Henrique de Moura.

Fotos: divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *